Inscreva-se

Local do Atendimento

O participante acima mencionado, através da assinatura deste documento, declara estar de acordo com as seguintes normas do Projeto Social ABPp SEÇÃO SÃO PAULO vai à Comunidade:

1. Ser psicopedagogo ou estudante de Psicopedagogia e apresentar cópia do diploma ou atestado de matrícula e frequência ao curso de Psicopedagogia;

2. Ser associado da ABPp SEÇÃO SÃO PAULO e estar em dia com o pagamento da anuidade;

3. O trabalho será social, voluntário, não remunerado;

4. O diagnóstico e a intervenção psicopedagógica têm como público alvo crianças, adolescentes e adultos, que serão encaminhados pelas respectivas instituições em que estejam matriculados. O atendimento poderá ser feito na instituição ou em seu próprio consultório. É individual e semanal, com duração de uma hora e seguirá os princípios do Código de Ética da ABPp;

5. Caso o associado voluntário opte por atender na instituição, providenciar, junto à direção da mesma, um local adequado para a realização do trabalho, que garanta sua privacidade e eficiência;

6. Responsabilizar-se pelos materiais utilizados nos atendimentos: chaves, equipamentos da sala, jogos etc;

7. Caso o associado voluntário opte por realizar os atendimentos em seu próprio consultório, favor acusar acima a decisão;

8. Realizar registro diário dos atendimentos;

9. Participar dos encontros de supervisão com um dos profissionais indicados pela ABPp, sendo obrigatória a frequência a, no mínimo, 75% dos encontros;

10. Esses encontros poderão ser presenciais ou à distância, via meios de comunicação, tais como Skype e Facetime;

11. Atender às solicitações feitas pelo supervisor;

12. Produzir artigo científico de qualidade para a publicação semestral da Seção, o Informa.


O participante acima mencionado, através da assinatura deste documento, declara estar de acordo com as seguintes normas do Projeto Social ABPp SEÇÃO SÃO PAULO vai à Comunidade:

Proposta 2017

Associado Titular Supervisor Voluntário

* Ser psicopedagogo, associado da Seção São Paulo, titular da ABPp Nacional e estar em dia com a anuidade.

* O trabalho será social, voluntário, não remunerado.

* O atendimento de supervisão, oferecido em seu próprio consultório, poderá ser individual ou em grupo, para, psicopedagogos (as) voluntários (as) no Projeto Social SEÇÃO SÃO PAULO vai à Escola, com a duração de uma hora e meia quinzenal, e seguirá os princípios do Código de Ética da ABPp.

*A supervisão poderá ser realizada também à distância, via Skype ou outro meio eletrônico, sempre que se fizer necessária essa condição.

* Dar respaldo aos voluntários para que providenciem um local adequado para a realização do trabalho, que garanta sua privacidade e eficiência, seja ele realizado na escola dos alunos ou em seu próprio consultório;

* Solicitar, aos supervisionandos, registro diário dos atendimentos.

* Exigir destes a frequência a, no mínimo, 75% dos encontros de supervisão.

* Coordenar, junto aos supervisionandos, a produção de artigo científico de qualidade para a publicação semestral da Seção, o Informa.