CRITÉRIOS PARA PARTICIPAR DO PROJETO SOCIAL ABPp SEÇÃO SÃO PAULO VAI À COMUNIDADE

1 – O trabalho será social, voluntário, não remunerado (lei 13.297, de 2016);

 

2 – O psicopedagogo voluntário deverá:

a) Ser associado à ABPp Seção São Paulo e estar em dia com o pagamento da anuidade;

b) Apresentar cópia do diploma ou atestado de matrícula e frequência ao curso de Psicopedagogia;

c) Assinar o termo de compromisso para aderir ao projeto, com validade semestral, podendo ser renovado por mais seis meses.

 

3 – O voluntário poderá ser:

a) Estudante de Psicopedagogia, com necessidade de fazer estágio supervisionado, para complementar a sua formação;

b) Recém-formado, com necessidade de iniciar e garantir experiência profissional;

c) Profissional experiente que deseje dar a sua contribuição ao Projeto Social.

 

4 – A atuação será em local de sua livre escolha. O atendimento poderá ser feito numa instituição ou em seu próprio consultório.

 

5 – O atendimento é individual e semanal, com duração de uma hora. É possível o trabalho grupal, levando-se em consideração o perfil do voluntário e da instituição onde desenvolve o seu trabalho, desde que consultado o (a) supervisor (a) e a assessoria do Projeto Social.

 

6 – Deverão ser feitos registros diários desses atendimentos através de relatórios, seguindo o modelo indicado pela assessoria do Projeto.

 

7 – O diagnóstico e a intervenção psicopedagógica têm como público alvo crianças, adolescentes e adultos, que serão encaminhados pelas respectivas instituições em que estejam matriculados.

 

8 – O voluntário se responsabilizará pelo contato com a instituição, à qual levará a carta de apresentação do Projeto Social ABPp Seção São Paulo vai à Comunidade.

 

9 – O trabalho psicopedagógico será regido pelos princípios do Código de Ética da ABPp, considerando as diretrizes e normas da instituição.

 

10 – O voluntário participará de encontros quinzenais de supervisão, com supervisor(a) de sua escolha, entre os que constam da lista de Associados Titulares apresentada pela ABPp Seção São Paulo. Esses encontros poderão ser presenciais ou à distância, via meios de comunicação, tais como Skype e Facetime, a combinar com o(a) supervisor(a).

 

11– O voluntário participará das Reuniões de Formação, onde são atualizadas as ações do projeto e discutidos temas pertinentes à atuação profissional;

 

12- Está prevista, neste Projeto, a produção científica para posterior publicação.